Homenagem a Adrian Cowell – 50 anos de Cinema na Amazônia

10 de dezembro, de 14h às 16h
No Zoom (sem inscrição prévia)

No ano em que se completa uma década da morte de Adrian Cowell, o cineasta inglês e sua obra são debatidos no Festival de Brasília a partir da exibição do curta-metragem documental goiano Visões da floresta (2012), de Vicente Rios. Com uma obra produzida ao longo de cinco décadas, Adrian Cowell (1943-2011) contribuiu, de forma inédita, para chamar a atenção do Brasil e do mundo para questões fundamentais da vida no planeta, especialmente na Amazônia. Sua trajetória incluiu a documentação de momentos históricos, como as expedições dos irmãos Villas Boas no Xingu nos anos 1960, a implantação de projetos de colonização do Incra em Rondônia na década de 1980 e a luta de Chico Mendes e o movimento dos seringueiros pela criação de reservas extrativistas no Acre.

Participam da mesa redonda: Frederico Mael (IGPA/PUC-Goiás); Stella Penido (Fiocruz); Gustavo Cepolini (Universidade Estadual de Montes Claros – MG); Elisabete Kitamura (Universidade Federal de Rondônia – UNIR); Brent Millikan, Felipe Milanez, Ailton Krenak e Adriana Ramos (mediação).

MEDIAÇÃO

Adriana Ramos

É assessora do Programa de Política e Direito Socioambiental do Instituto Socioambiental (ISA). Foi representante das ONGs no Comitê Orientador do Fundo Amazônia e membro do conselho diretor da Associação Brasileira de ONGs (ABONG).

Frederico Mael

É historiador e advogado, integrante do Núcleo de Documentação Audiovisual do IGPA/PUC Goiás, trabalha no acervo Adrian Cowell, relacionado ao acervamento, catalogação, identificação, direito autoral e montagem de cinema documental.

Ailton Alves Lacerda Krenak

É escritor, pesquisador, ambientalista e líder indígena. Em 1987, participou da Assembléia Constituinte; em 1988, participou da fundação da União das Nações Indígenas (UNI) e, em 1989, do movimento Aliança dos Povos da Floresta. Autor dos livros

Ideias para adiar o fim do mundo (2020), Encontros: Ailton Krenak (2015) e O Lugar onde a Terra descansa (2000).

Stella Oswaldo Cruz Penido

É documentarista, socióloga, Mestre em Comunicação e Cultura pela UFRJ e pesquisadora em saúde pública com foco na Amazônia brasileira da Casa de Oswaldo Cruz/FIOCRUZ, tendo coordenado o projeto Amazônia segundo Adrian Cowell: 50 anos de memória audiovisual (2006-2011).

Gustavo Cepolini

É geógrafo pela PUC-Campinas, Mestre e Doutor em Geografia Humana pela USP.  Professor do Departamento de Geociências e PPGEO – Unimontes. Coordenador do Núcleo de Estudos e Pesquisas Regionais e Agrários – NEPRA-Unimontes.

Elisabeth Kimie Kitamura

É professora do Departamento de Jornalismo da Universidade Federal de Rondônia, integrante do Grupo de Pesquisa e Extensão em Audiovisual (GPEA) e autora do livro Cinema e Educação: o conflito socioambiental na representação fílmica de Adrian Cowell (2017).

Brent Millikan

É mestre em Geografia pela Universidade da Califórnia, Berkeley. Trabalhou em Rondônia como pesquisador e ativista de organizações da sociedade civil, colaborando com a equipe de Adrian Cowell na organização de debates públicos sobre a série Década da Destruição e em campanhas de incidência sobre a atuação do Banco Mundial na região.

Felipe Milanez

É professor do Instituto de Humanidades, Artes e Ciências da Universidade Federal da Bahia. Autor de Memórias sertanistas: cem anos de indigenismo no Brasil, Guerras da Conquista: da invasão dos portugueses até os dias de hoje, do documentário Toxic Amazon e corroteirista da série Guerras do Brasil.doc. Curador da mostra Meio século do cinema documental de Adrian Cowell.

NEWSLETTER

Cadastre seu e-mail em nossa newsletter e fique por dentro das novidades do Festival.