Os mercados e os festivais para o cinema brasileiro

Convidados:

Com Rafa Sampaio (Br Lab), Adriana L. Dutra (Infinito Festivais), Sandro Fiorin (FIGA Films). Mediação: Ilda Santiago.

Data e Hora do Evento:

11 de dezembro, de 16h30 às 18h30 No Zoom (sem inscrição prévia).

RELEASE

Como o cinema brasileiro viaja? Onde começa a preparação para que um filme seja visto e circule, as premiações nacionais e internacionais e sua importância, os fundos de apoio e investimento internacionais: quais são suas escolhas editoriais. Essas escolhas nos reservam um espaço pré-definido e pouco flexível?

Adriana L. Dutra

É cineasta, roteirista e produtora. Entre suas obras recentes estão os longas documentais Sociedade do medo (2021), Quero botar meu bloco na rua (2019), Quanto tempo o tempo tem (2018) e Fumando espero (2015), além das séries para TV Opção América (2017), Opção Laje (2016), Sons brasilis (2019), Transgente (2016), entre muitas outras. É diretora e fundadora do Grupo Inffinito, responsável pela idealização e produção de 91 edições do Circuito Inffinito de Festivais, composto por festivais de cinema brasileiro em cidades pelo mundo: Miami, New York, Londres, Barcelona, Madri, Roma, Buenos Aires, Vancouver, Montevidéu, Bogotá e Canudos.

Ilda Santiago

Formada em Jornalismo e Cinema pela UFF, Ilda Santiago é diretora executiva e de programação e projetos internacionais do Festival do Rio. É uma das fundadoras do Grupo Estação, o mais tradicional circuito de distribuição e exibição de filmes de arte no Brasil. Foi responsável pelo setor de aquisições da Filmes do Estação, tendo lançado mais de 300 títulos no Brasil, e organizado diversas retrospectivas de diretores renomados. Produziu filmes como Bem casados, de Aluizio Abranches; Rio I love you, Marias e Todas as canções de amor, de Joana Mariani. Fundadora da distribuidora Pagu Pictures.

Rafael Sampaio

Diretor geral do BrLab, produtor e sócio fundador da Klaxon Cultura Audiovisual, Rafael Sampaio foi programador de cinema em mostras, festivais e em espaços culturais, como Museu da Imagem e do Som de São Paulo, Cinemateca Brasileira e Cine Olido. Também atua como coordenador de cursos e plataformas para formação, como os Laboratórios de Desenvolvimento de Projetos do Prodav 04 para a Ancine/FSA, além do BrLab, que criou e dirige desde 2011. Produziu ou coproduziu os filmes Sobre rodas (2017), Diz a ela que me viu chorar (2019), Contactado (2020), Eugenia (2016) Um casamento (2017), entre outros.

Sandro Fiorin

Estudou cinema em São Paulo (FAAP) e em Nova York (New School), onde trabalhou por 14 anos até se mudar para Los Angeles, em 2001. Em seus 25 anos de carreira, ocupou cargos no Film Forum, Universal, First Look Films e CalArts. Em 2006, fundou a FiGa Films para produzir, distribuir e vender conteúdo latino-americano para o mundo. Sua primeira produção ganhou o melhor filme no Festival de Veneza em 2010. Participou como palestrante nos Festivais de Sundance, Cannes e Rio de Janeiro, dentre outros.

NEWSLETTER

Cadastre seu e-mail em nossa newsletter e fique por dentro das novidades do Festival.