O que assistir no último dia de festival?

Murilo Rosa e Maria Paula. Foto: Paulo Cavera

A 54a edição do Festival de Brasília termina nesta terça (14), com cerimônia de premiação exibida na play.innsaei.tv a partir das 20h (disponível até meia-noite), com apresentação dos atores Murilo Rosa e Maria Paula. Saiba tudo da cerimônia aqui.

Muito além do evento de encerramento do festival, hoje ainda é dia para assistir a debates e uma série de filmes programados. Encerrando a programação de debates, as equipes de Era uma Vez… Uma Princesa, Da Boca da Noite à Barra do Dia e Saudade do Futuro se encontram às 10h desta terça (14), para um papo sob a mediação de Tatiana Andrade (entre na atividade).

O filme de encerramento do festival fica disponível na InnSaei.TV até às 20h de hoje. Abdzé Wede´Õ – Vírus não tem cura? (MT), de Divino Xavante aborda a luta dos povos Xavante contra o coronavírus. Os demais títulos expiram hoje à meia-noite.  Já que ninguém me tira pra dançar, filme de abertura sobre Leila Diniz ainda pode ser assistido, assim como Catadores de História, longa de Tânia Quaresma apresentado como homenagem da Mostra Brasília. No Festivalzinho, 15 curtas ainda estão disponíveis.

Cena do filme Procura-se Meteorango Kid

Pela Mostra Memória e Linguagens, você ainda pode ver o clássico Samba Riachão (2001), filme de Jorge Alfredo sobre o sambista baiano; e Procura-se Meteorango Kid: Vivo ou Morto documentário de Marcel Gonnet e Daniel Fróes ainda não lançado em salas do Brasil, sobre o mítico personagem Meteorango Kid do filme homônimo de André Luiz Oliveira, ícone da contracultura censurado pela ditadura em 1969. Disponíveis até às 23h59 de hoje.

A Mostra Sessentinha exibe nove clássicos da cinematografia brasiliense disponíveis, Alma Palavra Alma, Atlântico Negro – Na Rota dos Orixás, Louco por Cinema, Um Assalto de Fé, Sequestramos Augusto César, BraxíliaW3 Sul – Memória Coletiva e A Saga das Candangas Invisíveis. A Sessentinha programa, ainda, uma homenagem aos 50 anos de O País de São Saruê, longa icônico de Vladimir Carvalho. Títulos disponíveis até às 23h59 de hoje.

Pesquisa

Queremos saber o que você achou desta edição virtual do Festival de Brasília. Responda à pesquisa de satisfação e concorra a 30 catálogos sorteados pelo festival. Item disputado, o catálogo carrega a memória de cada edição do evento. Enviarmos para os endereços – em território brasileiro – dos vencedores do sorteio (caso o endereço seja). Participe!

 

 

Cerimônia de encerramento do Festival de Brasília acontece nesta terça (14)

Murilo Rosa e Maria Paula. Foto: Paulo Cavera

É chegada a hora de anunciar os vencedores da 54ª edição do Festival de Brasília do Cinema Brasileiro, segunda realizada virtualmente em toda a trajetória do festival, que remete à 1965. A cerimônia é transmitida de forma gratuita na plataforma play.innsaei.tv a partir das 20h desta terça, 14 de dezembro, restando disponível até à meia-noite. Apresentada pelos atores Murilo Rosa e Maria Paula Fidalgo, a noite reserva a distribuição de 46 Troféus Candangos, dois troféus especiais do Canal Brasil e Correio Braziliense, além de prêmios técnicos oferecidos às equipes dos 28 filmes em cartaz nas mostras Competitiva e Brasília.

A noite é marcada pela presença do cineasta Divino Xavante, realizador do filme de encerramento – Abdzé Wede´Õ – Vírus não tem cura? – e por homenagem especial à atriz Léa Garcia (88 anos), que em 2021 recebe o Troféu Candango pelo Conjunto da Obra – primeiro de sua carreira, prêmio concedido a personalidades de ampla trajetória e contribuição ao cinema nacional. 

Desde sua 50ª edição, o Festival de Brasília do Cinema Brasileiro adaptou sua política de premiação, substituindo prêmios em dinheiro, que eram concedidos apenas aos vencedores, por cachês de seleção igualitários para todos os filmes exibidos, distribuindo, assim, recursos a todos os filmes participantes do festival. A premiação consiste nas láureas de receber um dos tradicionais Troféus Candangos, além de prêmios técnicos, concedidos em 2021 pela empresa de locação de equipamentos Naymovie, em parceria com a CiaRio – Centro de Infraestrutura Audiovisual.

Na Mostra Brasília e nas categorias Curtas e Longas da Mostra Competitiva, premia-se nas categorias Curta e Longa-Metragem, os Melhores Filmes pelo Júri Oficial e pelo Júri Popular, Melhor Atriz e Ator, Fotografia, Direção, Roteiro, Direção de Arte, Montagem, Som, Maquiagem, Figurino e os Melhores Filmes com Temática Afirmativa. 

Outros candangos são oferecidos na noite de encerramento. A Associação Brasileira de Críticos de Cinema (Abraccine) premia o melhor longa e melhor curta-metragem da Mostra Competitiva. O Prêmio Marco Antônio Guimarães é concedido pelo Centro de Pesquisadores do Cinema Brasileiro (CPCB) ao filme que melhor utiliza material de memória, pesquisa e arquivos do cinema brasileiro. E o Prêmio Cosme Alves Netto é entregue pela Anistia Internacional Brasil ao filme exibido que mais se aprofunda nas agendas dos direitos humanos. 

Os prêmios técnicos em 2021 são concedidos pela Naymovie em parceria com a CiaRio. Com o nome de Prêmio Edina Fujii – CiaRio, são concedidos recursos de R$ 15.000 em locação de equipamentos de luz, acessórios e maquinários ao Melhor Curta da Mostra Competitiva Nacional pelo Júri Popular; além de R$ 25.000 e R$ 10.000 revertidos respectivamente em locações aos Melhores Longa e Curta-metragem da Mostra Brasília pelo Júri Oficial. 

Para além dos Candangos, outros troféus são entregues na noite. São eles: o Troféu Saruê, oferecido pela equipe do caderno de cultura do Correio Braziliense ao grande “acontecimento” de cada edição do festival; e o Troféu Canal Brasil, conferido a um curta-metragem escolhido pelo júri próprio do canal parceiro. 

VIviane Ferreira

O Júri da Mostra Competitiva de Longas é composto pelo produtor Marcus Ligocki, a diretora Emília Silveira e a diretora-presidenta da SPCine, advogada e diretora de cinema Viviane Ferreira. Para os Curtas da Mostra Competitiva, formam o júri o jornalista e crítico Marcelo Janot, a montadora e roteirista Karen Black, e a produtora audiovisual Anamaria Mühlenberg. Já na Mostra Brasília, o júri é composto pela curadora Fabiana de Assis, a diretora e montadora Adriana de Andrade, e o diplomata, crítico e professor audiovisual João Lanari Bo. 

O Festival de Brasília do Cinema Brasileiro é realizado pela Secretaria de Cultura e Economia Criativa do DF em parceria com a Associação Amigos do Futuro e apoio do Canal Brasil, InnSaei.TV, Naymovie e CiaRio. 

Confira a lista de prêmios concedidos esta noite no Festival de Brasília

Mostra Competitiva – Longas
Melhor Filme Júri Oficial – Longa Metragem
Melhor Filme Júri Popular – Longa Metragem
Melhor Atriz
Melhor Ator
Melhor Fotografia
Melhor Direção
Melhor Roteiro
Melhor Direção de Arte
Melhor Montagem
Melhor Som
Melhor Caracterização – Maquiagem
Melhor Caracterização – Figurino
Melhor Filme com Temática Afirmativa

Mostra Competitiva – Curtas
Melhor Filme Júri Oficial – Longa Metragem
Melhor Filme Júri Popular – Longa Metragem
Melhor Atriz
Melhor Ator
Melhor Fotografia
Melhor Direção
Melhor Roteiro
Melhor Direção de Arte
Melhor Montagem
Melhor Som
Melhor Caracterização – Maquiagem
Melhor Caracterização – Figurino
Melhor Filme com Temática Afirmativa

Mostra Brasília – Curtas e Longas
Melhor Filme Júri Oficial – Longa Metragem
Melhor Filme Júri Popular – Longa Metragem
Melhor Atriz
Melhor Ator
Melhor Fotografia
Melhor Direção
Melhor Roteiro
Melhor Direção de Arte
Melhor Montagem
Melhor Som
Melhor Caracterização – Maquiagem
Melhor Caracterização – Figurino
Melhor Filme com Temática Afirmativa

Outros Prêmios
Candango Conjunto da Obra: concedido a Léa Garcia (no encerramento do festival)
Prêmio Marco Antônio Guimarães: concedido pelo Centro de Pesquisadores do Cinema Brasileiro (CPCB) ao filme que melhor utiliza material de memória, pesquisa e arquivos do cinema brasileiro
Prêmio Cosme Alves Netto: entregue pela Anistia Internacional Brasil ao filme exibido que mais se aprofunda nas agendas dos direitos humanos.
Prêmio Abraccine: Melhor Longa e Melhor Curta da Mostra Competitiva, segundo a Associação Brasileira de Críticos de Cinema.
Troféu Canal Brasil: Melhor Curta da Mostra Competitiva segundo júri técnico do Canal.
Troféu Saruê: concedido ao “acontecimento” do festival pelo Correio Braziliense.

Prêmios Técnicos
Prêmios Edina Fujii – CiaRio: são concedidos recursos em locação de equipamentos de luz, acessórios e maquinários pela empresa Naymovie ao Melhor Curta da Mostra Competitiva pelo Júri Popular (R$ 15.000,00), e aos Melhores Longa e Curta da Mostra Brasília pelo Júri Oficial (R$ 25.000 e R$ 10.000 respectivamente).

Conheça o Júri 2021

Júri da Mostra Brasília: composto pela curadora Fabiana de Assis, a diretora e montadora Adriana de Andrade, e o diplomata, crítico e professor de audiovisual João Lanari Bo.

Júri da Mostra Competitiva – Longas:  composto pelo produtor Marcus Ligocki, a diretora Emília Silveira e a diretora-presidente da SPCine Viviane Ferreira.

Júri da Mostra Competitiva – Curtas:  composto pelo jornalista e crítico Marcelo Janot, a montadora e roteirista Karen Black, e a produtora audiovisual Anamaria Anamaria Mühlenberg.

Júri Popular: é voto do público! Ao final de cada sessão de filme em competição na InnSaei.TV, o usuário recebia mensagem pop-up para dar seu voto.